Como Tocar Flauta

Postura:  Observe a sua postura em frente ao espelho e procure se conscientizar sobre seus movimentos, pois é importante que haja boas condições de relaxamento muscular antes, durante e após o estudo. As mãos ficam arredondadas na flauta, assim como os dedos, como é a posição natural do corpo. Não tencione os braços, levantando‐os desnecessariamente, assim como o pulso e os dedos: o toque deve ser leve, sem “apertar” cada orifício, mas fechá‐lo com precisão.

Lábios: A flauta doce á apoiada no lábio inferior, enquanto o lábio superior envolve o bocal, com leve tensão para evitar o ar escapar pelos lados. Jamais encoste os dentes no bocal da flauta doce.

Pontos de Apoio: Há dois pontos fixos de apoio – o lábio inferior e polegar da mão direita.

Respiração: sempre pela boca

O processo da respiração pode ser dividido em três seções:
‐ Inspiração
‐ Expiração
‐ Como segurar o ar

Há dois tipos de inspiração: A alta: feita principalmente expandindo a caixa torácica. Com este tipo de inspiração é a parte superior dos pulmões que começa a ser enchida. É fácil reconhecer este tipo de inspiração com a ascensão freqüente dos ombros e da cabeça.

A baixa, que é feito com o diafragma ou com os músculos do estômago, e abre espaço para as partes mais baixas e maiores dos pulmões. Diafragma é um músculo que separa a cavidade torácica da cavidade abdominal. A respiração diafragmática é praticada durante o sono. No sono, o nosso corpo está descontraído. O ar sai do corpo e este pára de respirar por um instante. Neste instante, forma‐se uma necessidade de ar que automaticamente leva o diafragma a baixar‐se, deixando entrar ar nos pulmões.

Embora seja possível combinar estes dois tipos de inspiração, e muitos instrumentistas usem ambas, a segunda, com toda certeza, pode ser utilizada como a base da técnica, porque:
‐ oferece mais volume
‐ é mais fácil controlá‐la
‐ mantém a garganta mais relaxada
‐ fornece uma forte sustentação para a coluna de ar

Exercício que podem ser feitos para tomar consciência deste movimento de inspiração.
Respirar como um cachorrinho;
Deitar no chão de costas, relaxado e concentrado em sua respiração, você perceberá que para inspirar de forma alta você terá que movimentar seus ombros, assim, para respirar de forma mais relaxada terá que utilizar o diafragma e os músculos abdominais. Faça estes exercícios quantas vezes for necessário até que você tenha adquirido consciência  completa da movimentação do diafragma.

Expiração:
Ao respirar os músculos usados passam de um estado de relaxamento para o de tensão, e permanecem desta maneira. Ao contrário expirar é uma atividade constante, contrária, em que os músculos não devem ceder, porque são responsáveis por uma pressão contínua, e têm que neutralizar o diafragma que permanece liso, isto é na posição de inspiração. Com
isso, invertemos a associação natural: inspiração/ativa ‐ expiração/passiva, e este trazem‐nos à conclusão que respirar totalmente relaxado é um pouco mito. Lembre‐se que nosso assunto não é o tipo de respiração usada para relaxar o corpo e a mente, mas para encontrar um sistema de respiração que nos garanta uma produção sonora sadia e flexível.

Como segurar o ar:
Isto é talvez a parte mais importante do processo. É preciso ter grande consciência do movimento dos músculos utilizados para que seja possível o controle dos mesmos. A quantidade de ar e uma coluna de ar sem interrupções é o segredo para uma sonoridade consistente e uniforme.

Proposta de respiração:
1. relaxamento do corpo, especialmente dos ombros, pescoço e cabeça;
2. expiração;
3. pausa para sentir a falta de ar;
4. inspiração (imaginando que o ar entra sozinho, sem força) no abdômen (abaixo da
cintura), na região do estômago e nas partes superiores dos pulmões (sem
levantar os ombros);
5. expiração, imaginando que o ar sai das partes superiores dos pulmões, da região
do estômago, do abdômen (abaixo da cintura).

Articulação:
As diferentes linguagens possuem suas regras de pronúncia. Todos os instrumentistas possuem suas regras de “pronúncias musicais” diferenciadas. O “toucher” dos pianistas, a mão direita dos violinistas, e a língua, a articulação dos instrumentistas de sopro. Mas o que é a articulação neste caso? Em linhas gerais, a articulação para os instrumentos de sopro, é a maneira como você mexe a língua para permitir ou não a passagem do ar. E neste caso a flauta doce é um dos instrumentos mais claros e mais transparentes nesta fala.

A maneira de articular o som é a seguinte: colocamos a ponta da língua no palato (céu da boca) mais próximo dos dentes superiores para articular uma consoante “não sonora”. Neste momento a língua saí do palato liberando a passagem do ar. Toda vez que iniciarmos uma nota a língua fará o mesmo movimento. O movimento é leve e a finalidade é dar um início
claro de cada nota.

Existem dois tipos de articulação, a simples e a dupla. As consoantes básicas da articulação simples utilizadas são: T, D, R.

Sobre admin